Abril Verde | Observatório online sobre saúde e segurança no trabalho é lançado pelo MPT-PE

Na próxima quarta-feira (25), será lançado localmente o Observatório Digital de Saúde Segurança do Trabalho, na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco. O portal é uma ferramenta que dispõe dados de incidência e notificações de acidentes de trabalho, gastos previdenciários acumulados e dias de trabalho perdidos, sendo todas as informações divididas por localidade.

Na ocasião haverá uma capacitação com o público-alvo conduzida pela procuradora do Ministério Público do Trabalho (MPT) Gabriela Tavares Maciel. A ação faz parte das atividades da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente de Trabalho (Codemat).

O portal concentra e cruza dados sobre acidentes e adoecimento de trabalhadores e permite o  mapeamento dessas ocorrências por setor, área geográfica, faixa etária e outras variáveis. Com foco na promoção do trabalho decente, o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho tem grande potencial para subsidiar o desenvolvimento e avaliação de projetos e políticas públicas de prevenção de acidentes e doenças no trabalho.

Para a procuradora, essa nova ferramenta é de  fundamental importância para a atuação do MPT de vários órgãos públicos e entidades, que precisam desses dados. “Os números isolados não dizem nada. Mas, ao fazermos cruzamentos dos dados, produzimos muitas informações e podemos agora identificar os tipos de acidentes de trabalho, a localidade, o setor para fazermos uma atuação preventiva”, destacou.

Desenvolvimento

O Observatório utiliza tecnologia livre e gratuita (open source) e foi criado pela equipe do Smart Lab de Trabalho Decente MPT-OIT. A ferramenta foi concebida seguindo parâmetros científicos da pesquisa “Acidente de Trabalho: da Análise Sócio Técnica à Construção Social de Mudanças”, conduzida pela Faculdade de Saúde Pública da USP, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e em cooperação com o MPT.

O sistema de busca permite fazer diversas pesquisas. É possível fazer o levantamento por setor de atividade econômica em que ocorre a maioria das notificações entre os anos de 2012 e 2016.  A ferramenta apontou, por exemplo, que nesse período foram: atividades de atendimento hospitalar (8%), comércio varejista (3%), administração pública em geral (2%), construção de edifícios (2%), transporte rodoviário de carga (2%) e atividades de Correio (2%).

O Observatório informa ainda que somados os 10 estados com maior número de afastamentos previdenciários acidentários, chega-se a um montante de R$ 9,9 bilhões, no período entre 2012 e 2016, decorrentes de 1,09 milhão de afastamentos. A soma disso totaliza 202 milhões de dias de trabalho perdidos.

Abril Verde

O lançamento do Observatório é parte da agenda de atividades do Abril Verde. O  mês de abril foi escolhido em alusão ao Dia Mundial da Saúde (7) e ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho (28). Esta última data foi instituída por conta de uma explosão que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. Nesse dia, são realizados eventos no mundo todo para a conscientização dos trabalhadores e empregadores quantos aos riscos de acidentes no trabalho. O Brasil registra uma média superior a 700 mil acidentes de trabalho por ano, pelo menos desde 2010, segundo dados da Previdência Social.

Tags: Abril Verde